fbpx
Conheça 5 técnicas de polimento automotivo e saiba a diferença entre elas

Conheça 5 técnicas de polimento automotivo e saiba a diferença entre elas

Se você já procurou proteger ou revitalizar a pintura do seu carro, sabe que há vários tipos de tratamento. Neste post, conheça quais são as diferenças entre as técnicas de polimento mais famosas do mercado.

Os cuidados com a pintura fazem mais do que deixar o seu carro bonito. Eles mantêm a lataria em um bom estado de conservação, além de garantir o valor de mercado do veículo.

Entre os nomes comuns de se ouvir no meio da estética automotiva estão: remoção de chuva ácida, enceramento, polimento, espelhamento, cristalização, vitrificação e descontaminação da pintura.

Cada tratamento é indicado para um objetivo específico e diferentes estados de conservação da pintura. Sendo assim, é sempre bom ter o máximo de informação e decidir qual é a opção mais adequada para o seu caso.

5 técnicas de polimento para deixar o carro brilhando

Você está querendo tratar a pintura do seu carro?

Primeiramente, saiba que o principal cuidado que você deve tomar é manter a limpeza da lataria. Dessa forma, você garante que não haverá acúmulo de sujeira e umidade, que arranham e mancham a pintura.

Advertisement

No entanto, não lave o veículo em qualquer estabelecimento. Alguns locais usam produtos inadequados para o serviço em veículos.

Além disso, muitos deles acabam esfregando sujeira na lataria, junto de água e espuma. Isso acaba deixando a pintura arranhada e riscada, além de fosca e com marcas de redemoinho.

A seguir, saiba como funciona cada uma das principais técnicas de polimento e aumente o intervalo entre uma limpeza e outra.

1. Enceramento do carro

O mercado de estética automotiva oferece vário tipos de cera: líquida, em pasta, squeeze, em spray etc. Você sabe qual é a mais indicada para o seu carro? Assista ao vídeo abaixo e se informe melhor sobre o assunto.

O enceramento profissional é feito com a cera automotiva, que age repelindo partículas de poeira e líquidos. Dessa forma, o carro é conservado limpo e brilhando por mais tempo.

Além disso, a cera prolonga a vida útil do verniz. Afinal, quando o verniz que protege a pintura fica exposto, a superfície se torna áspera. Isso facilita a retenção de sujeira, o ressecamento e a perda de brilho.

Assim, a cera automotiva não remove as manchas nem os arranhões, mas forma uma película para proteger e selar os poros do verniz da pintura.

Desse modo, qualquer água ou sujeira que cair sobre o veículo acaba escorregando facilmente.

Se você não usa muito o veículo ou ele fica mais em locais cobertos, encere a cada dois meses. No entanto, o recomendado para o carro que costuma ficar muito exposto ao sol é o tratamento mensal.

2. Polimento simples

As técnicas de polimento simples visam corrigir os defeitos da pintura, sem causar danos. Embora os tratamentos também sirvam para dar brilho, eles são, sobretudo, indicados para reparos na superfície.

Entre as imperfeições que o polimento corrige estão as marcas de queimado, as manchas e os arranhões mais evidentes.

Além disso, todas as peças e veículos que acabaram de receber pintura precisam do polimento, o que torna a pintura mais lisa e uniforme.

É possível aplicar técnicas de polimento manual, usando uma esponja e movimentos circulares. Dessa forma, à medida que as imperfeições vão desaparecendo, o brilho da pintura começa a se destacar.

Você também pode uniformizar a superfície desgastando o verniz, com a ajuda de uma máquina politriz e um disco de polimento automotivo.

Parte da frente de Jaguar de cor escura. Imagem ilustrativa texto técnicas de polimento.
O polimento aumenta o prazo entre uma limpeza e outra.

3. Polimento técnico

Esse tipo de polimento automotivo tem um passo a passo que somente os locais especializados em estética automotiva podem executar.

Além disso, o procedimento é realizado de acordo com o estado de conservação da pintura.

Portanto, os profissionais fazem, antes de tudo, uma análise sobre a possibilidade e até mesmo a necessidade da realização do tratamento.

Como o processo de polimento desgasta o verniz da carroceria, há certas restrições sobre sua realização.

Portanto, essas técnicas de polimento automotivo são recomendadas, no máximo, quatro vezes ao longo de toda a vida útil de um veículo.

Com isso, alguns casos não necessitam do polimento, mas sim da repintura parcial ou total da carroceria.

4. Polimento técnico simples

Essa é uma técnica que usa o mesmo princípio do que é feito em outros tipos de polimento automotivo, porém, de forma rápida.

Assim, esse procedimento envolve apenas um dos passos do polimento automotivo, que é a aplicação do selante, com a ajuda da politriz.

Normalmente, esse selante age finalizando o que é feito com os outros tipos de massa de polir.

Dessa forma, comece firmando mais a politriz sobre a superfície e vá diminuindo essa pressão aos poucos. Depois, é só remover o produto, com a ajuda de uma toalha de microfibra.

5. Cristalização de pintura

Durante a cristalização ou espelhamento, o verniz que reveste a pintura é nivelado, proporcionando um brilho mais intenso.

Assim, o tratamento remove os danos à pintura e aplica uma camada de verniz, feita à base de teflon.

É essa camada que preserva a qualidade do brilho e evita a aderência de poeira e detritos. Ela também funciona como proteção contra os raios ultravioleta.

Depois que é aplicada a camada de verniz, é só esperar um pouco, para que o brilho se fixe. Dessa forma, a pintura ganha um efeito espelhado, além de uma película protetora contra arranhões e riscos leves.

Homem fazendo o polimento do capô de um carro branco. Imagem ilustrativa do texto sobre técnicas de polimento.
Os tratamentos para a pintura servem tanto para protegê-la, como para aumentar o brilho.

Como deixar o carro brilhando sem polir?

Se você procura outro tipo de solução, que seja mais rápido e não envolva a necessidade de um polidor, considere uma limpeza a seco. Para isso, você deve diluir a cera específica para esse método em 300 ml de água.

Depois, coloque o líquido em um pulverizador de pressão e aplique sobre a lataria. Em seguida, remova o produto com uma flanela de microfibra limpa e seca.

Mesmo depois dessa limpeza, pode ainda haver contaminantes invisíveis a olho nu, como cimento, asfalto, contaminação industrial e névoa de tinta. Esses elementos podem ameaçar a pintura, sem que você perceba.

Por isso, é interessante que você faça também a descontaminação da pintura, com a ajuda de uma argila automotiva.

Esfregue a argila sobre a superfície e, à medida que for absorvendo as impurezas, dobre-a, para usar sempre um lado limpo. Depois, use um pano de microfibra e remova o excesso.

Por fim, você pode usar um selante sobre a pintura. Você pode aplicar esse líquido manualmente, com a ajuda de uma esponja, embora também possa usar uma politriz.

Assim, aguarde o selante agir por cerca de 15 minutos. Em seguida, remova-o com um pano de microfibra.

Interessante, não é?

Então, se você já se decidiu sobre qual serviço é o mais adequado para o seu carro, baixe o nosso aplicativo ou entre no e-commerce. Depois, digite o seu endereço e descubra uma solução perto de você!

Em seguida, selecione os detalhes do serviço desejado, bem como o dia e a hora do seu atendimento. Oferecemos várias técnicas de polimento e outros serviços de estética automotiva!