fbpx
11 dicas para manter pintura de carro impecável e brilhando

11 dicas para manter pintura de carro impecável e brilhando

Cuidar da pintura de carro é algo fundamental para a valorização do veículo. Já parou para pensar nisso?

Um carro com manchas ou danos na pintura perde valor de mercado na hora da venda, e pode te deixar no prejuízo.

Mas é claro que essa não é a única razão para cuidar da pintura do veículo. Até porque, você pode nem estar pensando em vender o seu carro agora, não é mesmo?

Na verdade, uma das principais razões de manter o carro bem cuidado é seu próprio bem-estar.

Com certeza, é muito mais prazeroso dirigir um veículo bonito e brilhante, do que um que possui vários danos e manchas na lataria.

Sem contar que deixar a pintura conservada vai diminuir os seus custos com funilaria e pintura. Enfim, pode ser caro pintar um carro e recuperar os danos à pintura.

Foi para te ajudar com tudo isso que produzimos este texto. A seguir, listamos várias dicas de como manter seu carro impecável, brilhando e sem danos. Acompanhe!

Como preservar a pintura de carro e deixá-la brilhando?

Como explicamos antes, é melhor manter a pintura automotiva bem cuidada do que precisar corrigi-la. Mas além do visual do auto, vários cuidados previnem danos.

Há certos procedimentos que conseguem bloquear os raios solares e impedir que a lataria desbote. Outros eliminam as sujeiras impregnadas e que deixam a superfície do veículo áspera.

Veja abaixo mais sobre esses processos, e também cuidados simples que você pode tomar no dia a dia.

1. Lave o carro periodicamente

Vale a pena lavar o carro, pelo menos, a cada quinze dias. Ou, se ele tiver muito exposto a contaminantes, uma vez por semana.

Assim, você vai impedir que a sujeira se impregne e provoque danos à lataria.

Vários contaminantes podem, por exemplo, manchar a pintura. Eles também tornam a superfície do veículo áspera e opaca, bem pouco atraente.

Para uma lavagem sem prejuízo, estacione o carro em um local com sombra. Logo depois espere a lataria esfriar e retire a sujeira mais grossa que pode arranhar, como areias e pedras pequenas.

Depois, utilize água, detergente neutro e/ou produtos específicos para a limpeza do veículo. Evite produtos abrasivos ou químicos, pois eles podem manchar.

Outra dica é utilizar apenas panos de microfibra. Eles são mais delicados e não vão arranhar a pintura do carro. Você também deve secar o carro com um pano de microfibra, para evitar manchas. 

Assim, indica-se lavar o carro após exposição a areia, maresia ou terra. Isso mesmo que você tenha lavado o veículo há menos de uma semana.

Areia, maresia e terra são os que mais provocam danos à pintura. Então, eliminá-los da superfície é essencial, o mais rápido possível.

Caso prefira, leve seu veículo a uma empresa especializada em limpeza automotiva.

A Acquazero, por exemplo, usa apenas 300 ml de água para limpar o veículo. Então, além de cuidar do auto, o processo protege o meio ambiente.

Close do farol de um carro sendo encerando por uma pessoa. Ilustração do texto pintura de carro.
Man’s hand is cleaning and waxing the car

2. Não use querosene na pintura de carro

Muita gente acha que o querosene ajuda a lavar o carro, mas é o contrário. O produto, se aplicado no carro, pode danificar a pintura e as borrachas do veículo.

Então, como explicamos antes, utilize apenas detergente e produtos especialmente indicados para a limpeza do veículo. Os demais podem provocar mais danos do que benefícios.

3. Proteja o veículo da chuva

Quando a chuva seca na lataria, ela causa manchas. Sem contar que muitas chuvas são ácidas, o que causa danos um pouco piores.

Pensando nisso, é indicado que você evite a chuva sempre que possível.

Claro que você não precisa parar de dirigir porque a chuva começou. Mas, é interessante que, sempre que você estacionar, o carro fique em um local coberto.

4. Não estacione embaixo de árvores

Estacionar debaixo de árvores vai te oferecer certa proteção contra o sol. Por outro lado, o carro ficará sujeito a queda de frutos e frutas, à seiva da árvore, dejetos de animais e vários outros.

Não parece uma troca justa, não é mesmo? E não é! Todos esses contaminantes podem manchar a pintura, ou ao menos acelerar o seu desgaste.

5. Proteja a pintura do carro contra o calor

O calor do sol pode provocar rachaduras na pintura, acumulando umidade. Com o tempo, essa umidade pode se transformar em ferrugem e demandar uma recuperação profissional

Além disso, é comum que o calor provoque a perda do brilho do veículo, e até deixe a superfície mais fosca.

Por isso, o ideal é estacionar o carro sempre protegendo o veículo da luz solar. De novo, então, sob um estacionamento coberto. 

6. Use capas como último recurso

A proteção do carro é importante, mas você deve evitar fazê-la com uma capa protetora. Isso porque, com a retirada da capa por várias e várias vezes, a pintura pode sofrer arranhões.

Ao mesmo tempo, a capa pode favorecer a umidade, ou evitar que uma umidade já acumulada seque. Os resultados serão manchas e a ferrugem que nós já explicamos.

Então, utilize uma capa apenas em momentos de real necessidade, exceções do dia a dia. Evite utilizá-la com frequência e prefira sempre um estacionamento protegido. 

Mão-polindo-lactaria-de-carro. Ilustração do texto pintura de carro.
O automóvel necessita de constantes cuidados para manter a sua qualidade.

7. Cuidado ao abastecer

Respingos de combustível na pintura podem manchar. Por isso, depois de abastecer, sempre confira se a superfície não ficou suja.

A dica é sempre carregar um pouco de espuma multiuso e um pano de microfibra no veículo. Dessa forma, se o combustível escapar, você terá em mãos os produtos certos para limpá-lo.

Caso você não consiga fazer essa limpeza imediatamente, realize-a assim que possível. Do contrário, com o tempo, a mancha na lateral do carro poderá ser irreversível com cuidados básicos.

8. Encere o veículo

Encerar o carro dá a ele uma camada protetora simples, mas que pode evitar manchas por vários contaminantes. Como dejetos de animais e seiva de árvore.

Ao mesmo tempo, o enceramento dá maior brilho à pintura, prolongando a vida útil do verniz da lataria.

É recomendável realizar esse processo, mais ou menos, a cada 30 ou 45 dias.

Antes dele, tenha o cuidado de lavar bem o veículo, e seque-o antes de aplicar a cera. Assim, você terá mais segurança de que o produto não vai manchar, e que será bem absorvido.

No mercado, existem vários tipos de ceras automotivas. Quer saber qual utilizar no seu veículo? Acompanhe o vídeo que selecionamos para você a seguir!

9. Faça a descontaminação de pintura

Após uma lavagem completa da lataria, as sujidades visíveis são eliminadas. Mas, além delas, a lataria do carro sempre acumula contaminantes invisíveis à olho nu.

Entre eles estão: o piche, contaminação industrial, fuligem, pó de tinta e vários outros. A limpeza comum não consegue retirá-los. É aí que entra o processo de descontaminação de pintura.

A descontaminação é realizada por meio de uma massa abrasiva, chamada de Clay Bar.

A massa é passada em toda a área afetada pela contaminação. Então, após o processo, a superfície se torna mais brilhante e lisa, livre da sujeira que estava impregnada.

10. Realize a cristalização de pintura

A cristalização de pintura acontece por meio da aplicação de uma cera. Com ela, a pintura de carro ganha uma camada protetora semelhante à da cera, mas mais duradoura.

Em média, essa durabilidade é de um a seis meses. Durante este período, a lataria fica protegida contra pequenas agressões, e agentes contaminantes têm maior dificuldade de se instalarem.

Sem contar que o visual do carro se torna mais brilhante.

11. Aposte na vitrificação de pintura de carro

A vitrificação é um serviço pouco mais avançado que a cristalização. Com ela, o veículo também ganha em brilho e proteção contra contaminantes. Mas, esses efeitos duram muito mais: por até cinco anos.

O processo de vitrificação consiste na aplicação de um produto específico no carro. Esse produto tem em sua composição substâncias também presentes no vidro. Por isso o nome deste serviço automotivo.

Os cuidados que citamos neste texto podem ser realizados por você mesmo, no dia a dia. Estacionar o veículo apenas em locais cobertos, por exemplo, é algo que nenhum profissional vai fazer por você.

Ainda assim, é preciso dizer que há vários outros cuidados possíveis. Só que, nesse caso, é indicado que apenas profissionais os realizem. 

Como o polimento da pintura. Se realizado da forma incorreta, a técnica pode desgastar o verniz do veículo e danificar permanentemente a pintura.

O ideal é realizar o polimento, no máximo, três vezes em toda a vida útil do automóvel. Ainda assim, é importante que você se lembre dele. Afinal, ele será capaz de eliminar pequenos riscos.

Dependendo das condições do veículo, por fim, também será essencial para preparar o carro para uma vitrificação de pintura.

Veja o que fazer se a pintura do carro for riscada

Close em uma maçaneta metálica azul de um carro.
Embora existam tons parecidos, cada carro tem uma cor exata, que não pode ser substituída.

Uma medida paliativa e barata para disfarçar os riscos da pintura em carro é com uma caneta automotiva. Ela pode ser de várias cores ou transparente, servindo para vedar o metal e evitar o enferrujamento.

Porém, para fazer o retoque de maneira adequada, primeiramente, você deve saber qual é o tom exato da pintura no carro. Em algum lugar da lataria do seu carro está o código para aquela cor.

Normalmente, isso é impresso na própria lataria ou em um adesivo ou placa de metal sob o capô ou na porta. Para saber onde essa identificação fica no seu modelo de veículo, consulte o manual do proprietário.

Mas, jamais faça o retoque com outra tonalidade de tinta por mais parecida que seja. Dessa forma, a parte riscada ficará ainda mais em evidência e a lataria ficará pior do que estava antes.

Se o risco penetrou nas camadas da pintura e atingiu o metal, você precisa aplicar o primer automotivo. Esse produto evita a corrosão e garante a proteção da superfície antes de você fazer o retoque.

Depois que o primer secar, adicione a tinta sobre a área. Se o risco for pequeno, escove a tinta, para que ela se espalhe e fixe. Assim que a tinta estiver seca, aplique uma camada de verniz.

Para evitar aplicar o verniz onde ele não deve ir, faça um furo em um pedaço de papelão e pressione-o no local. Dessa forma, use o papelão para direcionar o fluxo do verniz.

Depois que o verniz secar, adicione o esmalte. Se puder, use uma politriz com massa de polir sobre toda a lataria, para uniformizar a pintura no carro.

Quanto custa pintar um carro? Que cuidados ter depois?

Close na lateral do farol dianteiro de um carro vermelho.
São vários os fatores que podem fazer o valor do serviço de pintura variar.

Existem vários fatores que podem influenciar no valor de um serviço de pintura em carro. O preço pode variar bastante em estabelecimentos localizados em cidades e até mesmo bairros diferentes.

Portanto, o principal diferencial é o tamanho do veículo. Claro, o serviço em um carro hatch não pode custar o mesmo que em um SUV.

Outro fator que influencia é o estado da pintura original do carro. Quanto pior estiver, exige mais trabalho, o que encarece o serviço. Se forem necessárias correções, o preço é acrescido ao valor final.

Pensando em todas essas variáveis, existem estabelecimentos que cobram entre R$ 1.500 e R$ 2 mil. Porém, não espere um resultado excelente em um serviço nessa faixa de preço.

Locais com mais renome costumam cobrar entre R$ 3 mil e R$ 5 mil, podendo chegar até a R$ 7 mil.

Depois de fazer esse investimento para a conservação da lataria, você deve passar a ter alguns cuidados. O principal é lavar o carro regularmente, mas não em qualquer lugar.

Alguns tipos de serviços usam produtos inadequados, além de esfregar a sujeira com água, arranhando a pintura do carro. Assim, fuja dos lava rápidos automáticos a todo custo!

Nesse caso, uma boa ideia é procurar um local especializado em lavagem a seco.

A Acquazero realiza esse e outros serviços para o cuidado com o auto. Dos mais simples, como a limpeza automotiva, até os mais complexos, como a vitrificação e a remoção de chuva ácida.

Para contar com nosso atendimento, encontre a Acquazero mais próxima! Muitos dos nossos profissionais fazem, inclusive, o atendimento delivery. Entre em contato pelo e-commerce ou pelo aplicativo.