fbpx
Para quê serve a cristalização de vidros? Como fazer?

Para quê serve a cristalização de vidros? Como fazer?

Devido a fenômenos naturais e ao acúmulo de poeira, é comum que o para-brisa dos veículos perca a capacidade de visibilidade. Para corrigir esse problema, existe o processo de cristalização de vidros. Esse serviço cria uma camada protetora e impede o acúmulo de partículas na superfície do vidro.  

É comum que clientes queiram entender melhor sobre o processo de cristalização de vidros, as vantagens e se o serviço oferece algum risco. Dúvidas muito comuns e que são essenciais para que os donos de veículos conheçam a relevância do processo.

Por mais que pareça que seu para-brisa esteja bem, repare no acúmulo de água que fica nele durante as chuvas, se há manchas em dias de sol, se há uma aparência mais esbranquiçada, sem brilho, com aspecto engordurado. 

Se você conseguiu identificar pelo menos um desses aspectos, saiba que, além de oferecer riscos a sua segurança, a cristalização de vidros é o procedimento ideal para devolver a aparência de novo aos vidros do veículo. 

Dessa forma, para ajudar você a entender como funciona o serviço e as vantagens de aplicá-lo em seu automóvel, preparamos o texto a seguir. Acompanhe com a gente.

O que é cristalização de vidros de carros?

A cristalização de vidros em carros é um processo de estética automotiva que visa recuperar a estrutura original do para-brisa e de outras janelas do veículo.

Advertisement

Porém, a recomendação mais urgente é para o vidro da frente, pois esse é o que sofre os maiores impactos do tempo, principalmente em dias de chuva ou secos.

Os para-brisas não são peças totalmente lisas quanto parece, existem ali pequenas ranhuras naturais do processo de fabricação. Dessa forma, é muito fácil que partículas de sujeiras se acumulem por toda a estrutura, causando, ao longo do tempo, a queda na capacidade de visibilidade do motorista. 

Por isso, com a alta concentração de partículas em tempos secos, junto da ação da chuva ácida, é comum que o vidro comece a ficar com uma aparência embaçada, prejudicando a visibilidade e colocando o motorista em risco. 

A chuva ácida é um fenômeno consequência da poluição atmosférica, no qual óxidos de enxofre e de nitrogênio reagem com a água das chuvas, produzindo as chuvas ácidas.

Esse fenômeno atmosférico é mais comum em locais onde existe uma grande concentração de fábricas e indústrias. 

É contra os efeitos da chuva ácida nos vidros dos carros que também atua o processo de cristalização. O objetivo é remover todas as ranhuras naturais que acumulam sujeira, aplicando um produto que cria uma camada protetora.

Assim, as partículas não se prenderão tão facilmente na superfície dos vidros, fazendo com que os líquidos escorram mais facilmente pelo para-brisa do veículo.  

Quando é recomendado realizar a cristalização?

Esse processo de cristalização pode ser feito assim que o carro sai da fábrica. Afinal, vimos que os para-brisas vêm de fábrica com ranhuras naturais.

Porém, caso queira esperar um pouco mais, existem algumas características que o carro apresenta ao longo do tempo que indicam que já é hora de realizar a cristalização de vidros. 

A principal característica é apresentada durante uma chuva ou quando você decide jogar água para limpeza do para-brisa.

Nesse momento, é fácil perceber que existe uma superfície que parece engordurada, onde a água não escorre de maneira natural, causando um aspecto embaçado.

Além disso, em dias secos e com muito sol, é fácil perceber algumas manchas no vidro. Essas imperfeições são causadas pelas chuvas ácidas que acabam acumulando nas imperfeições naturais do para-brisa, como já citamos.

Porém, se não houver uma manutenção durante a vida útil do carro, o vidro dianteiro pode acabar ficando mais fragilizado e, assim, mais suscetível a trincos e quebras.

Por isso, esse é um processo que não possui um período certo para ser refeito, a depender dos tipos de exposições sofridas pelo para-brisa do veículo.

Entretanto, existem, no mercado, opções de produtos que proporcionam um período maior de proteção aos vidros do carro. Alguns, prolongam a proteção por até dois anos.

Conheça as vantagens do processo de cristalização de vidros

Um dos riscos de um para-brisa descuidado é a possibilidade de criar uma visibilidade alterada por meio de distorção de imagens, principalmente em rotas noturnas.

Durante esse horário existem diversas luzes incidindo sobre o carro, o que potencializa a distorção causada por manchas e ranhuras.  

Dessa forma, como podemos observar no texto, a principal vantagem é eliminar impurezas e imperfeições que causam os problemas de visibilidade do vidro. 

Além disso, os vidros que passam pela cristalização se tornam completamente lisos e sem riscos de acúmulo de sujeiras durante um bom tempo. 

Com um para-brisa mais limpo e protegido das impurezas trazidas pela água ou ar, o vidro tem aumentada a expectativa de vida. Lembrando que os produtos utilizados para o processo são específicos e não causam problemas na estrutura da peça. 

Vale ressaltar que esse processo não precisa ser feito apenas em carros. Você pode contratar o serviço para que a cristalização seja feito em qualquer tipo de vidro, seja de um automóvel, residência, até náutico e aeronáutico.

A ampliação do processo para diferentes tipos de vidros é possibilitada porque os produtos utilizados não apresentam nenhuma contra indicação. Dessa forma, ao contratar esse tipo de serviço, fique atento se não há outros lugares que deseja aproveitar. 

Como é feito o processo de cristalização de vidros?

Para saber se o vidro está contaminado, mesmo após uma limpeza, existe uma técnica que pode mostrar a situação da superfície.

Basta passar a mão sobre o vidro e, caso identifique alguma poeira ou uma textura diferente, é sinal que seu vidro não está com o melhor aspecto. 

Outra maneira de fazer essa identificação, é passando uma sacola plástica com sua mão por dentro. Além de ficar mais fácil a percepção, será possível ouvir um barulho diferente e sentir um deslize mais enganchado. 

A cristalização de vidros é feita em duas etapas: limpeza e acabamento. O primeiro passo é a limpeza e, portanto, fazer a remoção das sujeiras acumuladas, retirando todas as manchas causadas pelas chuvas ácidas. 

Primeira etapa: limpeza

Essa etapa é feita a partir de uma clay bar, instrumento específico para limpeza de vidros, junto de uma cera especial.

A clay bar é importante porque possui uma estrutura que permite agarrar as sujeiras mais profundas, aquelas que a gente realmente não consegue ver. 

Dessa forma, as chances do produto principal se fixar corretamente é bem maior. Se feito em uma superfície suja ou mal limpa, o produto não irá apresentar o resultado esperado. Por isso, os profissionais são treinados e preparados para fazer esse tipo de procedimento.  

Ainda no processo de limpeza, é aplicado um desengordurante para criar a primeira camada de proteção contra as impurezas.

Dessa forma, mesmo quando o produto, conhecido como cristalizador, perder a eficácia, o vidro ainda consegue ficar por mais um tempo protegido das impurezas. 

Segunda etapa: acabamento

Por fim, é a hora de aplicar o produto responsável por remover as ranhuras naturais que vieram de fábrica. O cristalizador transparente proporciona que a água das chuvas escorra com facilidade, sem a possibilidade de acumular na superfície do vidro e proporcionando uma visão 100% limpa.  

Para se ter uma ideia, após a cristalização, é possível dirigir em uma velocidade média de 45 km/h, com chuva leve ou moderada, sem acionar o limpador de para-brisa.

Porém, essa não é uma recomendação dos órgãos de segurança, servindo apenas como exemplo da alta qualidade do procedimento. 

Para entender melhor sobre esse processo, acompanhe o vídeo que preparamos para você.

Quais os cuidados para aumentar a durabilidade do processo?

O primeiro passo para manter a cristalização de vidros com uma boa durabilidade, é manter a manutenção dos limpadores sempre em dia. A atenção deve ser redobrada, principalmente, em cidades onde há muita chuva ou maior incidência solar. 

Por ser composto de borracha, as temperaturas altas em algumas regiões fazem com que o material resseque e perca a capacidade de manter a qualidade de visibilidade durante alguma chuva. Já em cidades onde a chuva é frequente, o desgaste é causado pelo uso em excesso. 

Dessa forma, fique sempre atento ao sinais que o limpador indica. Ou seja, se está riscando o vidro, fazendo algum barulho, criando trepidações etc. Também confira o estado da borracha, se o material está apresentando fissuras ou desmanchando.

Uma dica é optar por lâminas de silicone, mais eficientes para a limpeza e com maior resistência se comparada com a borracha. Porém, sempre confira no manual do proprietário ou na embalagem, se o material é aconselhado ao seu veículo. 

Outra dica é evitar deixar o carro ao relento. Como vimos, as chuvas e poeira são grandes vilãs dos para-brisas. Logo, quanto mais você evitar esse contato, melhor para o seu carro. 

Caso não possua uma garagem com cobertura, providencie uma maneira de proteger o veículo. Vale ressaltar que esse cuidado é importante para o bom estado do seu carro como um todo: pintura, farol, plásticos internos e externos etc. 

Como vimos ao longo do texto, o processo de preservação dos vidros é simples e muito recomendado para qualquer automóvel, independente se o veículo acabou de sair da fábrica ou se já tem 10 anos de uso. 

O importante é eliminar as fissuras que são as vilãs da boa visibilidade, causadas pelo acúmulo de sujeiras causadas pela ação da poeira ou das chuvas ácidas

Na Acquazero, você pode agendar seu horário por meio do site da empresa. Acesse, escolha a data e horário para seu atendimento e cuide do seu carro!

Gostou do nosso conteúdo sobre o processo de cristalização de vidros? Continue a leitura em nosso blog para conhecer outros serviços automotivos essenciais para o seu carro.